São Paulo, 14 de dezembro de 2018

Aço H13


Aço ferramenta H13

Aço de alta tenacidade, alta temperabilidade, grande resistência ao amolecimento pelo calor e choque térmico. Apresenta boa resistência ao desgaste em temperaturas elevadas e ótima usinabilidade.

Composição química

Carbono (C) Silício (Si) Manganês (Mn) Molibdênio (Mo) Vanádio (V)
0,40 0,93 0,35 1,50 0,90


Normas similares

ASTM Villares AISI JISG W Nr. DIN
A 681 Tipo H13 VH13 H13 4404-72 Tipo SKD 61 1.2344 X 40 CrMoV 5 1


Aplicações típicas

O aço H13 é muito utilizado em matrizes e punções para forjamento; matrizes de recalque a quente; insertos para matrizes, moldes e componentes de fundição ou injeção de ligas de zinco, estanho, chumbo e alumínio; matrizes de extrusão de latão, alumínio e magnésio; mandris e outros componentes de extrusoras; moldes para injeção de termoplásticos não clorados onde se requer alto grau de polimento e facas de tesoura a quente.

Propriedades Físicas

Condutividade Térmica 20ºC 350ºC 700ºC
(W/mK) 24,0 28,3 29,3


Expansão Térmica

Intervalo de temperatura (ºc) 20-100 20-200 20-300 20-400 20-500 20-600
Coef. exp. térmica(10-6m/mk) 11,5 12,0 12,2 12,5 12,9 13,0


Características gerais

Aço ferramenta para trabalho a quente e moldes para injeção de plástico, caracterizado por:

– Alta resistência a trincas por fadiga térmica;
– Excelentes propriedades mecânicas;
– Boa tenacidade, polibilidade e usinabilidade;
– Boa estabilidade dimensional durante o tratamento térmico;
– Pouco sensível a choques térmicos, quando resfriado por água;
– Boa resistência ao desgaste.

Estado de forncimento

Recozido, com dureza máxima de 207 HB.

Alívio de tensões

Deve ser realizado após usinagem e antes da têmpera. O alívio de tensões é necessário em peças com gravuras e perfis, nas quais a retirada de material tenha sido superior a 30%, a fim de minimizar as distorções durante a têmpera. O procedimento de alívio deve envolver aquecimento lento até temperaturas entre 500 e 600ºC e resfriamento em forno até a temperatura de 200 ºC. Se aplicado após o trabalho, o alívio de tensões deve ser realizado em uma temperatura 50ºC inferior a temperatura do último revenimento.

Têmpera

O aquecimento para tempera deve ser entre 1010 e 1030°C. Recomenda-se pré-aquecer as ferramentas.

Resfriar em

– Óleo apropriado, com agitação e aquecido entre 40 e 70°C.

– Banho de sal fundido, mantido entre 500 e 550 °C.

Nota: O aço H13 pode ser temperado em forno a vácuo.

Revenimento

As ferramentas devem ser revenidas imediatamente após a têmpera, tão logo atinjam 60 ºC. Fazer, no mínimo, 2 revenimentos e entre cada revenimento as peças devem resfriar lentamente até a temperatura ambiente. Temperaturas de revenimento entre 550 e 650 ºC, conforme a dureza desejada (curva abaixo). O tempo de cada revenimento deve ser, de no mínimo, 2 horas. Para peças maiores que 70 mm, deve-se calcular o tempo em função de sua dimensão. Considerar 1 hora para cada polegada de espessura.

Curva de revenimento

Nitrelação do aço H13

Recomendada quando são requeridos altos níveis de dureza superficial e resistência à abrasão. Deve ser realizada após a têmpera e revenimento, desde que a temperatura de nitretação seja no mínimo 50 ºC inferior à temperatura do último revenimento.

Eletroerosão

Quando utilizada a eletroerosão nos moldes ou matrizes tratados, recomenda-se remover a camada superficial alterada (camada branca) com rebolo de grana fina. Revenir novamente a peça em uma temperatura 50ºC abaixo do último revenimento realizado.

Aplicações do H13

– Matrizes para forjamento;
– Punções para forjamento;
– Matrizes de recalque;
– Injeção de ligas de zinco;
– Moldes de Fundição;
– Moldes para termoplásticos;

Fonte: Villares

Nota: Todas as informações apresentadas sobre o aço H13 são apenas orientativas. Elas não têm relação com garantias de propriedades específicas.