São Paulo, 14 de dezembro de 2018

Aço D6


Aço Ferramenta D6
Aço de extrema estabilidade dimensional do tipo conhecido como indeformável. Excepcional resistência à abrasão e máxima estabilidade de gume, ideal para cortes de chapa siliciosa. Utilizado também para revestimento de moldes cerâmicos.

Composição Química

Carbono (C) Cromo (Cr). Tungstênio (W) Vanádio (V)
2,10 11,5 0,70 0,15


Normas Similares

DIN W Nr. AISI Villares JISG Tipo
X 210 Cr W 12 1.2436 D6 VC 131 4404-72 SDK 2


Revenimento
As ferramentas devem ser revenidas imediatamente após a têmpera, tão logo atinjam 60 ºC. Fazer, no mínimo, 2 revenimentos e entre cada revenimento as peças deve m resfriar lentamente até a temperatura ambiente. Temperaturas de revenimento devem ser escolhida, conforme a dureza desejada (curva abaixo). O tempo de cada revenimento deve ser, de no mínimo, 2 horas. Para peças maiores que 70 mm, deve-se calcular o tempo em função de sua dimensão. Considerar 1 hora para cada polegada de espessura.

Curva de Revenimento

Aplicações Típicas do aço D6
Matriz de corte, facas e tesouras de alto rendimento, para cortes de chapas de aço silício e chapas de aço de até 4mm de espessura; estampos para corte de precisão na industria de papel. Placas de revestimento de moldes para tijolos e ladrilhos, ferramentas para prensagem de pós-metálicos e materiais altamente abrasivos; guias para máquinas operatrizes, réguas para retificadoras; peças de desgaste de calibres, micrômetros e ferramentas em geral, que exige a máxima resistência à abrasão e retenção de corte.

Caracterísiticas Gerais
O aço D6 possui alta estabilidade dimensional e excelente resistência ao desgaste, especialmente em condições abrasivas.

Estado de Fornecimento
Recozido, com dureza máxima de 250HB.

Alívio de tensões
Deve ser realizado após usinagem e antes da têmpera. O alívio de tensões é necessário em peças com gravuras e perfis, nas quais a retirada de material tenha sido superior a 30%, a fim de minimizar as distorções durante a têmpera. O procedimento de alívio deve envolver aquecimento lento até temperaturas entre 500 e 600 ºC e resfriamento em forno até a temperatura de 200 ºC. Se aplicado após o trabalho, o alívio de tensões deve ser realizado em uma temperatura 50ºC inferior a temperatura do último revenimento.

Têmpera
O aquecimento para têmpera deve ser entre 950 e 970°C. Recomenda-se pré-aquecer as ferramentas.

Resfriar em:
Óleo apropriado, com agitação e aquecido entre 40 e 70 °C.
Banho de sal fundido, mantido entre 500 e 550 °C.
Ar calmo.
Não pode ser temperado em forno a vácuo.

Eletroerosão
Quando utilizada a eletroerosão nos moldes ou matrizes tratados, recomenda-se remover a camada superficial alterada (camada branca) com rebolo de grana fina. Revenir novamente a peça em uma temperatura 50 ºC abaixo do últimorevenimento realizado.

Aplicações do D6

– Matrizes de corte;
– Facas de alto rendimento
– Tesouras de alto; rendimento;
– Cortes de chapa de aço;
– Estampos de corte;
– Réguas para retificadoras;
– Guias para operatrizes;

Fonte: Villares

Nota: Todas as informações apresentadas sobre o aço D6 são apenas orientativas. Elas não têm relação com garantias de propriedades específicas.