Aço O1


O aço ferramenta AISI O1 é um aço ferramenta de trabalho a frio. Sua classificação vem da série de aços O (Oil Hardening), possuindo características como: baixa deformação na têmpera, elevada dureza após a têmpera, boa temperabilidade e baixa tendência a trincas em seções complexas.

Por suas excelentes propriedades, o aço ferramenta AISI O1 pode ser aplicado para fabricação de ferramentas para trabalho com madeira, calibres, padrões, pinos de guia e rolos laminadores de roscas.

O AISI O1 alcançar dureza de, no máximo, 62HRC, mas para tal é necessário um estudo completo da aplicação, para que a ferramenta trabalhe de forma adequada.

A Serrametal, empresa localizada na Mooca (São Paulo, SP) é um dos principais distribuidores de AISI O1, realizamos também cortes pequenos, entregando a medida solicitada pelo cliente, com um excelente preço por Kg.

Cores do AISI O1

Verde-Roxo

As principais aplicações do AISI O1 são:

– Ferramentas de corte e dobra de chapas;

– Ferramentas de corte em geral;

– Machos;

– Cossinetes;

– Fresas e brocas;

– Punções;

– Facas para corte de papel e plástico;

– Matrizes para embutimento, cunhagem e extrusão;

– Moldes para plásticos, porcelana e fundição (principalmente Zn, Pb e Sn);

– Pentes para laminar roscas;

– Instrumentos de medição.

Composição química % do aço AISI O1

C Si Cr V W Mn
Mín. Máx. Mín. Máx. Mín. Máx. Mín. Máx. Mín. Máx. Mín. Máx.
0,85 1,00 0,50 0,50 0,40 0,60 0,30 0,30 0,50 0,50 1,00 1,40

 

Normas similares para o AISI O1

AISI Villares DIN JIS W Nr.
O1 VND 1.2510 SKS3 1.2510

 

Estado de fornecimento do AISI O1

Recozido, com dureza máxima de 212 HB.

O recozimento deve ser realizado a temperatura de788 °C, resfriado no forno a uma taxa de 4°C por hora.

Alívio de tensões do AISI O1

O alívio de tensões do aço ferramenta AISI O1 é realizado quando, após a usinagem, for retirado mais de 30% do material, principalmente em peças com perfis e gravuras. O processo de alívio de tensões do AISI O1 é realizado da seguinte maneira: aquecimento lento até temperaturas entre 500° e 600°C, em seguida dever ser resfriado em forno até 200°C. Por fim, pode ser realizada a usinagem final.

Têmpera do aço AISI O1

Para o tratamento térmico do aço AISI O1, deve-se realizar o pré-aquecimento da peça com temperaturas entre 600°-700°C. Para a têmpera do AISI O1, realiza-se o processo de aquecimento até temperaturas entre 790°-845°C, resfriando a peça em óleo (temperaturas de 40°-70°C. Para resfriamento em banho de sal, manter em 180°-225°C. Pode ser resfriado em ar calmo também.

Não pode ser temperado a vácuo.

Revenimento do aço AISI O1

O aço AISI O1 deve ser temperado optando pela temperatura de revenimento de acordo com a dureza desejada para cada aplicação, sendo o primeiro realizado logo após a têmpera, assim que a peça atinja a temperatura de 60°C. Entre cada revenimento, deve-se deixar a peça resfriar lentamente até a temperatura ambiente. São necessários, no mínimo, dois revenimentos para que as propriedades da peça sejam garantidas, entretanto, para peças maiores que 70 mm, deve-se calcular o tempo em função da dimensão (1 hora/polegada de espessura).

A seguir, a curva de revenimento para o aço AISI O1.

Figura 1 – Curva de revenimento do AISI O1 [3].

Eletroerosão (EDM) do AISI O1

Eletroerosão é um processo de usinagem utilizado para a produção de ferramentas complexas, de alta dureza. O processo se dá através de um arco elétrico entre um eletrodo e a ferramenta, realizando a remoção do material. Isso gera temperaturas muito elevadas na peça, resultando em uma zona termicamente afetada (zona branca). Para o aço AISI O1, após a eletroerosão, é necessário revenir em uma temperatura de 50 °C abaixo do último revenimento. Caso o tratamento não seja realizado de forma adequada, a ferramenta pode apresentar microtrincas que levam ao lascamento da peça.

Propriedades físicas e mecânicas do AISI O1

Dureza Limite de Escoamento
50 1350
55 1800
60 2150
62 2200

 

Temperatura (°C) 20 200 400
Coeficiente de expansão térmica (x10-6 por °C) 11,7 11,4
Condutividade térmica (W/m °C 32 33 34
Calor específico (J/Kg °C 460
Densidade (Kg/m3) 7800 7750 7700

 

Edição: Thiago L. A. Cortiz

Revisão: Nataly Messina Pecelin

Para mais informações, contate a área técnica: engenharia@serrametal.com.br