ARTIGOS

28 de novembro de 2022

Manutenção agrícola

Editoria Serrametal – Esse conteúdo é apenas informativo, pois se trata do universo dos nossos clientes. Nós somos fornecedores de aços especiais.

Máquinas agrícolas são os equipamentos que movem a agricultura, o maior setor do Brasil. O maquinário rural deve resistir a diversas situações, desde o tempo e o clima até os diversos tipos de solos que temos em todo território nacional.

No Brasil as máquinas agrícolas como tratores, colheitadeiras, plantadeiras, retroescavadeiras, pulverizadores, etc. são fabricados da mesma forma, mas devem ser colocadas em uso em diferentes terrenos. Os solos do sul do país não são como os do norte. O cultivo deve levar em consideração esse tipo de variável.

Peças que sofrem maior desgaste ou avarias devem ser colocadas como peças de reposição, onde um grande volume deve ser comprado para que, na manutenção corretiva, seja realizada a troca rápida e que ocorra a menor interferência possível no plantio ou colheita. Assim, é a realizada a manutenção agrícola.

As peças de reposição agrícolas são aplicadas para manutenções tanto corretivas como preventivas, nesse tipo de manutenção agrícola, onde uma peça é substituída sem que seja necessário a troca durante o uso. Infelizmente, as manutenções corretivas também ocorrem, e são as que mais geram gastos em toda a indústria. Tais gastos podem ser evitados e redirecionados para novos investimentos, na tentativa, por exemplo, de otimizar o processo.

Implementos agrícolas também sofrem reposição durante a manutenção. Os implementos buscam ajudar nas tarefas desde adubação do solo até na colheita. Com o avanço da tecnologia e novos materiais, podemos reduzir a frequência de troca de peças.

Tendências do setor agrícola e manutenção

O setor agrícola, que atende direta ou indiretamente cerca de 7,5 bilhões de pessoas em todo o mundo, está sendo ameaçado pela super exploração de recursos, aumento da poluição e mudanças climáticas. Isso infligiu danos ao meio ambiente, ciclos de vida de plantas, animais, terras e culturas, o que, por sua vez, impactou todo setor.

Em meio a essas preocupações, diz-se que o avanço tecnológico na agricultura transforma radicalmente a prática da agricultura. Nesse sentido a aplicação de novas tecnologias promove maior produtividade, estimula a produção de melhores colheitas e minimiza o trabalho manual, ao contrário de técnicas agrícolas tradicionais.

Assim, podemos utilizar tecnologias modernas, que resultam no monitoramento aprimorado da saúde das culturas, reduzindo o desperdício. A agricultura avançada, juntamente com sistemas de gestão agrícola (FMS) também ajudam os agricultores a tomar decisões com base em informações, além de acompanhar e monitorar a saúde animal.

Com um número crescente de projetos agrícolas avançados, os agricultores podem até acompanhar as atividades em suas fazendas em um desktop ou dispositivo móvel, mesmo de um local remoto, por meio de treinamento e consultoria.

Existem muitos fatores que impulsionam o mercado agrícola a investir em novas tecnologias. Espera-se que o aumento da demanda global por alimentos seja um dos principais impulsionadores do mercado. A necessidade de métodos agrícolas avançados em meio à crescente degradação da terra também deve impulsionar esse mercado.

Mantém-se, no entanto, muitas restrições ao crescimento do mercado tecnológico no setor agrícola. É possível que o alto investimento inicial associado à agricultura seja uma das principais restrições. O desenvolvimento inadequado de infraestrutura juntamente a falta de informação e conhecimento sobre tecnologia agrícola moderna também devem impedir o crescimento do mercado.

O mercado global de agricultura avançada pode ser segmentado com base em tecnologia, aplicação, serviços, implantação e região. Com fundamento na tecnologia, o mercado pode ser subsegmentado em tecnologia de taxa variável (VRT – sigla em inglês), sistemas de direção automatizada, sistemas de posicionamento de alta precisão (HPS – sigla em inglês), comunicação eletrônica integrada e sensoriamento remoto.

De acordo com as aplicações, o mercado pode ser segmentado em agricultura florestal, pecuária, horticultura, gestão de frotas e aquicultura. Segundo os serviços, o mercado pode ser dividido em integração, treinamento e consultoria e serviços de manutenção. Baseando-se na geografia, as diferentes regiões do país produzem diferentes tipos de produtos.

Materiais para equipamentos agrícolas

Avaliando os avanços tecnológicos na agricultura, temos que entender que o investimento em novos equipamentos pode ser focado em peças com materiais avançados, que apresentem menos falhas. A redução de manutenções agrícolas preventivas e corretivas devido ao material pode ser uma boa alternativa, por exemplo, para otimização de sistemas de monitoramento, ou mesmo em implementos da agricultura avançada.

Também é possível investir em novos segmentos de mercado com o dinheiro obtido pela redução das manutenções. Mas quais materiais avançados podem ser aplicados nos equipamentos para obter esse retorno positivo?

Pensando em soluções para reduzir a manutenção agrícola, existem muitas vantagens em novas tecnologias em aço, este material deve ser:

  • Durável: o aço é duradouro e mantém sua resistência ao longo do tempo.
  • Tenaz: Aços de alta tecnologia possuem alta capacidade de suportar impactos com o solo e seus detritos.
  • Resistente às condições do solo: O aço de alta tecnologia resiste à corrosão em condições adversas encontradas em ambientes agrícolas.
  • Resistente a químicos do plantio: Muitos dos pesticidas e herbicidas químicos usados na agricultura não afetam o aço.
  • Maleável e com boa usinabilidade: O aço estrutural pode ser moldado e usinado em várias formas, oferecendo opções de design flexíveis.

Logo, atualmente temos peças de aço em equipamentos e implementos agrícolas, mas tais peças normalmente são fabricadas com aços convencionais, que apresentam uma vida útil muito menor, com parada de máquina frequente para manutenção agrícola e custo total muito alto.

O aço continua sendo o principal metal para peças agrícolas e ferramentas. Além dos benefícios acima, o uso de aço evita que o solo grude e torna a limpeza mais rápida.

Muitos componentes pequenos, de grandes máquinas usam aço, mas existe mais vantagem em utilizar aços de alta tecnologia; É interessante obter produtos de usinagem que realizam processos para mitigar a poluição no plantio, como a SSAB. As vantagens desse tipo de aço incluem:

  • Força e resistência: Os aços produzidos pela Usina SSAB são fornecidos temperados, e mantém sua integridade e estrutura em uma grande faixa de temperatura.
  • Respeito ao meio ambiente: a Usina SSAB defende o conceito de Fóssil Free, que visa à emissão zero de CO2, ou seja, não produzir resíduos perigosos e um material 100% reciclável.
  • Segurança: O aço Toolox 33 produzido pela Usina SSAB, por exemplo, possui alta resistência mecânica, e é aplicado principalmente em peças que anteriormente apresentavam falhas. Assim esse aço não quebra, e impede possíveis acidentes.

Equipamentos agrícolas com aços de alta tecnologia promovem maior vida útil, drástica redução de parada de máquina e redução de gastos com manutenção. O Toolox 33 é um tipo de material que pode substituir grande parte dos aços convencionais utilizados em manutenção. No maquinário agrícola, a grande vantagem de se utilizar o Toolox 33 é que as peças serão duradouras.

Investir em peças com o aço de alta tecnologia Toolox 33 implica no aumento de vida útil das peças, menor frequência de troca e gasto de tempo com parada de máquina. Isso gera um aumento na produtividade, e por consequência, redução de custos com manutenção. Com isso, através do dinheiro obtido na redução de manutenções, é possível investir em novas tecnologias.

Novas tecnologias em aço promovem, então, o aumento na produção com redução de manutenção agrícola, que resulta em maior lucratividade.

Conteúdo não pode ser publicado ou redistribuído sem prévia autorização.

Elaboração e Edição: Thiago Cortiz e Renata Brandolin